Ícone - Indústria de Papel e Celulose
Caso de Sucesso: Indústria de Papel e Celulose

CMPC

Entenda como a Lince solucionou um problema antigo de medição em Tanques de Dióxido de Cloro, fornecendo uma solução totalmente customizada para a planta da CMPC, garantindo a redução de gastos com manutenção no processo de Branqueamento de Celulose.

Download PDF
Guaíba | RS

Sobre

A Celulose Riograndense, parte do grupo CMPC, é uma empresa gaúcha presente no mercado internacional de celulose de fibra curta de eucalipto. Ela conta com uma fábrica no município de Guaíba que ocupa hoje uma área de 106 hectares e investe no cultivo de florestas como fonte de suprimento de matéria-prima sustentável, a fim de produzir riquezas para o estado do Rio Grande do Sul e seus cidadãos.

Fundada no ano de 1920, o grupo CMPC é pioneira no Chile na fabricação de celulose e papel. Trata-se de uma das principais empresas na área florestal na América Latina e está presente em mais de 50 países nos 5 continentes.

fonte

O problema encontrado

MEDIÇÃO NÃO CONFIÁVEL

O Dióxido de Cloro (ClO2) tem-se tornado o mais significativo agente de branqueamento de polpa na indústria de papel no processo de branqueamento. Diferentes sequencias de branqueamento devem ser utilizadas na produção de várias polpas. Isto depende do processo de fabricação de polpa utilizado, do conteúdo de lignina residual da polpa, bem como do objetivo do branqueamento desejado.

Dióxido de Cloro é um ácido altamente corrosivo, característica essa que diminuía a vida útil de elementos sensores comuns, gerando grandes custos com manutenção e constantes paradas de planta não-programadas. Além disso, o vapor injetado no processo elevava a temperatura, podendo causar danos em unidades eletrônicas.

FATORES CRÍTICOS

Tanque de Dióxido de Cloro
Tanque de Dióxido de Cloro

A solução fornecida

ENGENHARIA CUSTOMIZADA

Oferecemos à CMPC Celulose Riograndense uma nova chave de nível desenvolvida especialmente para essa aplicação.

Para o problema de alta temperatura foi adcionado ao sistema a seção de resfriamento, impedindo que a temperatura elevada danificasse a eletrônica local.

Para contornar o problema de corrosão do elemento sensor, foi desenvolvido especialmente para esse sistema uma chave de nível totalmente revestida de PTFE, impedindo que o produto ficasse em contato direto com a haste metálica do sensor.

Tanque de Dióxido de Cloro
Tanque de Dióxido de Cloro

De fabricação 100% nacional, as chaves de nível RF-admitância LINCE são totalmente imunes a interferências no ambiente de medição, e podem ser totalmente customizadas para atender às necessidades de processo. Por isso, o enorme sucesso das chaves de nível LINCE como substitutos a outras tecnologias, evitando transbordamentos e gastos com manutenção.

LINCE - Engenharia Customizada

Resumo do Sistema

Ganhos

Responsável Técnico

Paula Pinto

Tem um desafio para nós?

Nosso time de engenheiros e arquitetos de processo pode customizar a solução perfeita pra você!

FALE CONOSCO